México DF 2

Chegamos de El Tajín no final da tarde e fomos direto ao Condesa DF onde ficariamos por uma noite (orçamento iria estourar caso ficássemos mais tempo). Ótimo restaurante, excelente Rooftop bar, e localização imbatível, talvez o melhor design hotel de Mexico DF (mas achamos o La Purificadora em Puebla melhor). Foi uma noite para aproveitarmos o hotel e descansarmos um pouco.

Na manha seguinte, começamos a explorar o El Zócalo após deixarmos logo bem cedo nossas malas e o carro no hotel Hampton Inn & Suites (excelente relação custo beneficio). A primeira parada foi no Templo Mayor onde visita-se “layers of History”.

Do Templo Mayor e seu Museu, seguimos para o Palácio Nacional, onde visitamos o próprio palácio, mas que a principal atração são os murais de Diego Rivera:

As ruas do centro da cidade do México estão sempre cheias, lembra muito o centro de São Paulo:

Fizemos um breve pit-stop no belíssimo saguão art-decó/nouveau do Gran Hotel:

Fomos então ao Antiguo Colegio de San Ildefonso onde vimos o primeiro mural de Diego Rivera e algumas interessantes exposições, e, finalmente a Secretaría de Educacíon Pública (visita gratuita) onde há 120 murais de Diego Rivera:

À noite jantamos no ótimo restaurante La Capital em Condesa.

Frida Kahlo nasceu, viveu, e morreu na La Casa Azul, que hoje é o Museo Frida Kahlo. Na casa sente-se as angústias da artista, e nota-se a relação da artista com o socialismo.

Seguimos então o circuito Frida/Diego pelo Museo casa estudio Diego Rivera y Frida Kahlo

E para finalizar este circuito, fomos ao Museo Mural Diego Rivera que abriga o impressionante enorme mural Sueño de una tarde dominical el la Alameda Central.

Por indicação de outro amigo Mexicano, almocamos no Café de Tacuba, um restaurante meio que “pega turista”, mas onde comemos otimos tacos em um ambiente muito agradável e ouvindo Mariachis.

Deixamos para nosso ultimo dia completo para visitar a parte “outdoor” de San Ángel e Coyoacán, que são bairros coloniais na parte sul da cidade. Em San Ángel há uma ótima feirinha de artesanatos na Plaza San Jacinto e o caminho passando pelo Jardin de La Bombilla até Coyoacán pela Av Francisco Sosa é cheio de bonitas casas coloniais, porém um pouco longo para se fazer à pé.

Em Coyoacán, o Jardin del Centenario é onde as pessoas vão para se divertirem com suas famílias, perros, etc. Andar sem compromisso do arco até a plaza de la Conchita é quase como voltar no tempo.

No final da tarde ainda fomos rapidamente ver por fora o estádio Olímpico e o Estádio Azteca onde o Brasil foi tricampeão mundial em 1970.  E passamos na Universidad Nacional Autónoma de México (UNAM) para vermos os interessantes mosaicos da biblioteca central:

A noite vimos o Ballet Folklorico de Amalia Hernandez. O renomado grupo apresenta em suas performances roupas e danças típicas da cultura tradicional Mexicana, imperdivel!

Ainda tivemos energias para ir a praça Garibaldi com alguns amigos,  para ouvirmos Mariachis enquanto tomamos unas cervecitas con tacos,

A última visita foi ao Santuário da Virgem de Guadalupe:

Nosso roteiro na Cidade do México ficou um pouco heterodoxo, pois tivemos que nos adaptar aos locais que estariam abertos por conta do Natal, mas ainda assim conseguimos ter uma boa idéia da cidade. Para visitar a cidade do México, 6 dias não são suficientes, faltaram alguns lugares que gostaríamos de visitar, certamente voltaremos!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s