10 aldeias em Portugal

Quem vai a primeira vez para Portugal normalmente conhece Lisboa e arredores (Sintra, Cascais, Cabo da Roca, etc), às vezes o Porto, e os mais religiosos vão conhecer o santuário de Fátima. E faz isto de forma acertada, dado a quantidade de atrações que estes locais proporcionam. Mas adicionar a estas preciosidades uma ou mais aldeias históricas, certamente dará um ar especial a visita a Portugal.

Nos quase 3 anos e meio que vivemos em Portugal, pudemos explorar um pouco algumas aldeias e locais menores e foi nestes anos que começamos a gostar mais de um turismo mais devagar, para aproveitar a comida local e quando possível conversar com as pessoas, enfim, com uma preocupação menor de “ticar” os lugares (mas muitas vezes esta tendência humana volta :D)

Este post não é um “Top 10”, mas sim 10 lugares pelos quais passamos e que nos agradaram muito:

1) Óbidos:

Talvez a vila portuguesa de mais fácil acesso desde Lisboa, e sem dúvida a mais conhecida, Óbidos é uma vila murada muito bela que é possível de se visitar (sem correria) numa manhã ou tarde. Aqui tem umas dicas super mastigadas sobre como fazer Fátima + Óbidos. Eu particularmente prefiro a combinação Óbidos + Mosteiro de Alcobaça + Mosteiro da Batalha.

 

2) Monsaraz

No Alentejo e já muito próximo à Espanha, O castelo de Monsaraz fica em cima de uma colina com vistas lindas do Alentejo e da barragem de Alqueva.

As planícies do Alentejo ficam especialmente bonitas e coloridas na primavera!Monsaraz

Monsaraz está a 185Km de Lisboa e 50Km de Évora. Fizemos Monsaraz em uma manhã, e depois do almoço fomos visitar o Cromeleque dos Almendres  e passamos por Évora (mas já conheciamos, foi uma re-visita) pela tarde. Para quem está visitando Évora pela primeira vez, recomendo pernoitar por lá.

3) Piódão

Na Serra do Açor, e Próxima da Serra da Estrela, a aldeia de Piódão é uma das mais encantadoras de Portugal. As construções são feitas do típico xisto e as portas e janelas pintadas de azul.

 

Piódão fica a 95Km de Coimbra, mas por conta das estradas na serra, leva-se cerca de 2 horas para percorrer esta distância. Quando fomos montamos base na Aldeia das Dez na excelente Quinta da Geia, que fica a 25Km (30 minutos) de Piódão, 73Km (1:10h) da Covilhã, 92Km (1:30h) da Guarda, 52Km (1:10h) de Manteigas no interior da Serra da Estrela, e 62Km (1:10h) de Linhares da Beira.

4) Linhares da Beira

A linda vila de Linhares merece uma visita por suas casas em pedra e pelo seu castelo medieval.

Linhares fica no concelho de Celorico da Beira, onde pode-se visitar outro castelo medieval, e a Necrópole de São Gens com a Pedra do Sino.

5) Sortelha

Junto com algumas aldeias representadas aqui, Sortelha representa um conjunto de aldeias históricas que na maioria foram urbanizadas no alto de colinas para proteção militar. Sortelha faz parte do Programa de Aldeias Históricas, formulado em 1991 pelo governo Português.

Sem dúvida alguma que Sortelha é das mais surpreendentes aldeias históricas de Portugal. Suas casas de pedra dão a sensação de sermos transportados para uma outra época, e, do alto de seu castelo as vistas são fenomenais. Próximo de Sortelha está Belmonte (que também faz parte do programa referido acima) e Sabugal.

6) Sabugal

Fizemos uma breve visita a Sabugal (na verdade ao seu castelo) pois Sabugal está somente a cerca de 25 minutos de carro de Sortelha que era o nosso destino principal (e eu diria que imperdível). Sabugal já é classificada como cidade, mas com seus 1900 habitantes, a sensação também é de uma aldeia.

7) Montesinho

Situada no Parque Natural de Montesinho, esta pequena aldeia, foi nossa base no Carnaval de 2008 para explorarmos algumas outras atrações de Trás-os-montes. Cerca de 30 minutos de carro ao norte de Bragança e já na borta com a Espanha, notamos que os moradores já misturavam palavras espanholas ao português: “lá está o meu coche”!

Ficamos hospedados em uma casinha de pedra alugada onde tinhamos lareira (para resistirmos o frio Trasmontano). Provamos um delicioso Javali com castanhas próximo a vila de França. Contaram-nos uma história que na época de Salazar, muitos portugueses que queriam tentar uma vida melhor em França, pagavam para “coiotes” que acabavam deixando estes coitados na Vila de França em Trás-os-Montes. Tenho minhas dúvidas se este conto é verdadeiro, mas achei interessante.

De Montesinho, conhecemos Bragança e seu castelo, Puebla de Sanabria em Espanha, e Podence.

8) Podence

Fomos até Podence no carnaval de 2008 para ver os Caretos. O simpático vilarejo se transforma no carnaval, recebendo muitos visitantes (normalmente portugueses) que acompanham as festividades abastecidos por churrascos de alheiras e regados a vinho. Como um dos caretos era um amigo nosso, pudemos segui-los e entrar nas casas de Podence, onde as famílias ofereciam vinho aos caretos e claro que também tomamos vinho “à borla” :D.

Foi muito interessante verificar in loco a influência celta. Vimos um ótimo grupo de música celta com integrantes tocando a famosa Gaita-de-fole trasmontana:

Nesta tradição milenar de origens pagã, os Caretos de Podence utilizam mascaras de latão e trajes coloridos e na parte traseira carregam vários sinos. Cuidado ao ficar perto de algum careto, eles certamente darão “sinadas” em você! Mais sobre esta tradição aqui no sítio oficial do Grupo de Caretos de Podence.

Lembre-se que é carnaval. Qualquer semelhança com os costumes em Terra de Vera Cruz, não é mera coincidência, não você não está em Olinda:

Podence fica a 33Km (30 minutoes) de Bragança, 78Km (1:15h) de Miranda do Douro onde pode-se ouvir a segunda língua oficial de Portugal o Mirandês, a 77Km (1:10h) de Chaves, e 30Km (26 min) de Mirandela.

9) Lazarim

Lazarim estava no nosso caminho de volta para Lisboa e aproveitamos para em uma parada estratégica ver os caretos de Lazarim, onde as máscaras são feitas de madeira.

Próximos a Lazarim estão Lamego (15Km – 20 min) onde pode-se visitar o fenomenal Santuário da Nossa Senhora dos Remédios e suas escadarias; Peso da Régua (22Km – 25 min) de onde partem passeios de Barco com direção ao Porto no qual se pode apreciar diferentes paisagens do Douro; a belíssima Amarante que também vale a visita está pouco mais distante (60Km – 1:10h), e Viseu (52Km – 40min) já em direção a Lisboa pode ser uma boa parada.

10) Monsanto

Monsanto é uma aldeia que vale a viagem. As casas de pedras algumas gigantescas, realmente impressionam, e as vistas do castelo são espetaculares. Assim como os castelos de Sortelha e de Sabugal, o de Monsanto também foi possessão da Ordem dos Pobres Cavaleiros de Cristo e do Templo de Salomão (vulga Ordem dos Templários)

Hoje a vila é acessível somente à pé (deixa-se os carros em um estacionamento e sobe-se até a vila medieval por um ônibus o que faz a experiência ficar ainda melhor.

Impossível não notar as diferentes entradas das casas construídas embaixo de pedras enormes!

Sem dúvida que há outra dezena (se não outras dezenas) de aldeias belíssimas e interessantes (em Marvão por exemplo demos azar de pegar um péssimo tempo e não conseguíamos ver nada). Estas foram algumas das aldeias que nos encantou e que certamente valem a pena a visita (algumas delas na época certa).

Anúncios

50 respostas em “10 aldeias em Portugal

  1. Olá! Preciso de uma opinião! Eu e meu marido não curtimos calor e pretendemos ir a Portugal em março mas estou com medo de ser muito chuvoso e atrapalhar o passeio.
    O que vocÊ acha?
    Muito obrigada
    Fernanda

    • Olá Fernanda. Março normalmente ainda é um mês com alguma chuva, mas se der sorte pode pegar dias ótimos. O Verão em Portugal que é realmente muito seco e quase que garantia de tempo bom. Mas o verão em Portugal pode ser bem quente, já peguei dias com mais de 40C!

      Eu gosto de Março e Abril, pois as temperaturas ainda estão amenas, não há tantos turistas, e, se em algum dia chover eu normalmente tentaria ajustar para algum programa “indoor” (museus por exemplo).

      Aqui o histórico de temperaturas e precipitação em Lisboa:
      http://www.weather.com/weather/wxclimatology/monthly/graph/POXX0039

  2. gostaria de conhecer as Aldeias de Portugal, voces conhecem um agencia experiente e honesta que possa nos indicar, para uma viagem de 30 dias aprox.

    • Olá José!

      Com 30 dias você teria tempo suficiente para conhecer muitas das maravilhas de Portugal se este tempo for dedicado às terras Lusas.

      Eu conheci estas aldeias (e outros tantos locais) quando morei em Portugal, e, fiz de forma independente. Na verdade sou grande proponente de viagens independentes e quase sempre as faço desta forma, pois assim podemos fazer no nosso tempo, desviando quando necessário, ajustando conforme a meteorologia, etc. Porém entendo que há pessoas que não se sentem seguras dirigindo em terras desconhecidas ou por qualquer outro motivo estão impossibilitadas, não sei qual o seu caso.

      Infelizmente não conheço uma agência que faria estes roteiros e pela experiência que tive a maioria dos turistas eram independentes – porém lembro ter visto alguns grupos. Utilizei para Marrocos e Egito – destinos que eu não me senti confiante suficiente para fazer de forma independente – a Abreu (www.abreu.pt), e nas duas ocasiões gostei dos serviços e preços, acredito que seja a maior de Portugal.

      Mas novamente, se quiser conhecer estas aldeias e mais lugares e não há impedimentos para conduzir, eu fortemente recomendo a visita desta forma que dá mais flexibilidade.

      Espero ter ajudado. Abraço e boas viagens!

  3. Oi Philmuller.
    Quando questionei A Bóia sobre um roteiro que planejamos fazer pela Serra da Estrêla fui orientado para visitar o seu blog. Gostei e já esclareci algumas dúvidas. Nossa viagem sera no mês de setembro/2013 e durará 30 dias.
    Vindo de Monsaraz, onde permaneceremos uma noite, vamos ficar três noites hospedados em Belmonte. Nosso objetivo é conhecer o melhor da Serra e suas aldeias. Um desses roteiros seria Belmonte – Pódão – Seia – Manteigas – Belmonte. Ente uma cidade outra deve ter muitas paisagem lindas.O percurso total tem 200km. O que você pensa disso? Teria outros roteiros pela Serra?

    • Olá Silvio

      Belmonte parece-me uma base conveniente para explorar a Serra da Estrela. Além de Linhares e Piódão, você estará relativamente próximo de Sortelha, Sabugal, e Monsanto. A Serra da estrela é realmente muito bonita em qualquer época do ano. Considere também visitar a Guarda que tem um centro e Catedral da Sé muito bonitos.

      De Monsaraz até Belmonte são cerca de 300Km por estradas secundárias, você levará pelo menos umas 3:30h. Considere passar no caminho por Castelo de Vide e Marvão que também são belíssimas e seria um desvio mínimo do seu caminho.

      • Olá Philmuller.
        Exatamente como eu farei. Saio de Monsaraz sem horário para chegar em Belmonte.
        Poderia me orientar qual a melhor estrada secundária entre essas duas cidades?
        Gostaria de me orientar outro roteiro na Serra?

      • Silvio, mas isto é muita responsabilidade para mim, não? 🙂

        Bom vou dar aqui minha sugestão e você adapta conforme seu gosto ok? 😉

        Eu faria o seguinte caminho de Monsaraz para Belmonte, saindo cedo de Monsaraz passando algumas horas em Castelo de Vide e Marvão (sao 2:15 horas de Monsaraz até ambas cidades). Tentaria um almoço rápido em uma delas e seguiria para Monsanto (mais 2 horas e pouco até lá) onde ficaria umas 3 horas e depois seguiria para Belmonte (1 hora e pouco de estrada).

        Aqui o roteiro:
        http://goo.gl/7WV5b

        Bem puxado, mas você passaria por alguns dos mais belos vilarejos de Portugal. Se deixar Monsanto para outro dia também funcionária. Sortelha é bem próximo de Belmonte e vale muito a visita. Monsanto é a mais difícil de chegar, porém é a mais bonita de todas na minha opinião. Porém visitando algumas destas, você já terá uma visita memorável. Em Piódão eu programaria pelo menos umas 3 horas de visita, Linhares dá para visitar mais rapidamente, talvez em hora e meia.

        Ajudei ou compliquei mais?

  4. Olá Philmuller.
    Sem querer me exceder no elogio: simples e objetivo.
    Faremos o roteiro que você postou e depois faço alguns comentários. A nossa preocupação é não transitar à noite pela Serra. Nessa hora preferimos estar num restaurante para depois ter uma noite de sono reparador.
    Caso lembre mais algum fato que te marcou na Serra, por favor, relate.
    Abraços,

    • Silvio mil desculpas, mas passou realmente fora do meu radar seu comentário. Concordo que é melhor não conduzir à noite por lá e que o restaurante seja o mais próximo possível do hotel/local que estarão.

      Muitas coisas marcaram na Serra da Estrela, mas o principal está no post. Como tínhamos amigos locais, muitas vezes fui como um turista “perdido” apenas observando, comendo os queijos e bebendo o vinho. 🙂

      Se puder fazer uma trilha (seja onde for) recomendo muito. Fizemos umas perto de Seias e gostamos muito.

      Abraços

  5. Bom dia,
    Por acaso acabei de entrar no seu email, e justamente acabei de fazer um Grupo de Brasileiros que visitaram as Aldeias Históricas de Portugal, pois a minha atividade é na área de turismo.
    Achei o seu Blog muito útil e interessante e é bom divulgar as Maravilhas que temos aqui em Portugal.
    Se você necessitar de mais informações sobre o meu Pais disponha e me contate. Atentamente
    Maria

  6. Olá, excelente postagem! Estou procurando uma aldeia bem rural para levar minha mãe e já percebi que existem muitas lindíssimas. Mas ela está e desanimadinha e, como gosta muito de atividades de fazenda, estou procurando um lugar onde possa ver animais, pomares e interagir de alguma forma. Colher umas azeitonas, alimentar uns bichinhos…. rsrs Tem alguma dica assim em Portugal? Creio que existam vários lugares assim, mas está difícil achar.

    • Olá Alessandra!

      Desculpa a demora, trabalho “está dando cabo” de mim – como dizem os portugueses! 😀

      Procure por “turismo rural” na região que você queira conhecer e pergunte nos locais se há esta proximidade com a atividade agrícola. Se estiver pensando em ir para Tomar/Abrantes me avise que tenho familiares por lá que devem conhecer o local ideal para vocês.

      Abraços

      • Meu caro, muitíssimo obrigada!
        Procurando por turismo rural encontrei mesmo algumas opções, mas ainda estou procurando o lugar ideal.
        Tomar é mesmo uma bela opção. Abrantes ainda não tinha pesquisado. Aceito suas recomendações de alguma quinta com atividade agrícola ou parecida, em Tomar, se não for muito incômodo. 😉

  7. Adorei as dicas! Estive em Portugal há 8 meses atrás e além das cidades principais que vc mencionou, também estive em duas aldeias: Corujas e Serapicos, ambas na região de Bragança. Estive lá porque é a terra natal de meus avós. Também fomos recebidos com bolo e vinho do Porto. Descobri que ainda tenho alguns primos em Corujas e adorei as aldeias! Em julho próximo voltarei e vou visitar algumas dessas aldeias que vc recomendou. Bjs
    Ana Maria Milánov.

  8. Conhecer Portugal, foi para mim, a realização de segundos sonhos, fazer a rota inversa dos “descobridores”, dos “colonizadores”, foi demais! Pelas dicas obrigada! Sabe, conhecer as Aldeias Históricas, falta fôlego! Amei, amei, amei, e, se eu voltar a Portugal todos os anos de minha vida com certeza vou amar muito, muito mais!

  9. Vamos para Portugal em fevereiro do próximo ano. Nesta época do ano é aconselhável incluir as aldeias no roteiro? O frio no auge do inverno prejudica muito a visitação?
    Obrigado! Luciano

    • Luciano, nas aldeias da Serra da Estrela e próximas pode ser que o frio atrapalhe mais devido à neve. Porém no geral, em Portugal o frio não é tão intenso quanto nos países mais ao norte, aqui a tabela com o clima de Lisboa (http://en.wikipedia.org/wiki/Lisbon#Climate).

      O problema maior na minha opinião é a chuva, pois o inverno é geralmente chuvoso. Tentamos uma vez ir para Castelo de Vide e Marvão nesta época e pegamos muita chuva e neblina.

      • Muito obrigado! Sendo assim, vou tentar incluir o maior número possível de aldeias no meu roteiro.

      • Philmuller, o blog foi fundamental para a minha decisão de incluir algumas aldeias históricas no meu roteiro por Portugal. Ficamos 16 dias e rodamos mais de 3 mil kms de norte a sul. Estivemos em Monsaraz, Marvão, Castelo de Vide, Sortelha, Sabugal, Piódão e Vilar Maior. Faltam palavras para definir a maravilha que é o interior do país. Já estou planejando outra visita mais longa no próximo ano. Obrigado pelas informações! Luciano

      • Luciano, fico contente que tenha ajudado e que tenha gostado!

        Portugal é um país realmente especial e que merece multiplas visitas!

        Boas viagens para ti.

  10. Boa noite, estarei em Portugal de 19/02 à 12/03, quero conhecer algumas aldeias, Ilha da Madeira e outros lugares interessantes, pensei até em ir ao sul da Espanha. Peço a gentileza de me orientar no roteiro, por onde começo,quantos dias devo ficar em cada local, qual meio de transporte, enfim, aproveitar melhor o tempo e conhecer os lugares mais interessantes. Ficarei muito agradecida se puder me ajudar.

    • Sandra, seria complicado eu desenhar um roteiro para você, muita responsabilidade para mim, não?

      Um post com dicas de quanto tempo em cada lugar está aqui: http://www.viajenaviagem.com/2010/07/europa-quantos-dias-em-cada-lugar

      Você tem bastante tempo (3 semanas) assim pode explorar bem, apenas cuidado que é inverno por lá e pode pegar chuva (não recomendo por exemplo ir para o Algarve, o mesmo talvez para a Madeira).

      Pensa melhor no que você gostaria de conhecer e quando tiver um roteiro já mais definido posso te ajudar e fazer o ajuste fino.

  11. KKKKK responsabilidade nenhuma kkkkk
    Pensei em ficar em um hotel em Sintra ou em Lisboa por uma semana, alugar um carro e conhecer algumas cidades em um raio de 50 a 100 km (bate volta), depois iri para um hotel onde me desse acesso as aldeias (alugaria um carro, ficaria uma semana conhecendo as aldeias), depois pegaria um avião ou iria de carro para a espanha, e retornaria a Lisboa para pegar meu voo. O que acha? Só estou dependendo da sua orientação para poder fazer reserva nos hoteis onde terei melhor acesso para o bate volta.
    Aguardo sua orientação sem muita responsabilidade kkkkkkkkkkkkkkk
    Um abraço

    • Sandra, não conheço seu estilo de viagem nem preferência, você é a melhor pessoa para decidir como dividir melhor o roteiro, mas eu faria algo assim: montaria algumas bases:
      1) Lisboa para explorar ela e os arredores (inclusive Óbidos que está aqui neste relato): 5 a 7 noites
      2) Coimbra de onde iria para Conimbriga e talvez Piódão. 2 a 3 noites
      3) Se quiser explorar as aldeias da Serra da Estrela e possivelmente pegar/ver neve (cuidado para conduzir nestas condições) alguma base na Serra ou próximo dela. 2 noites
      4) Porto, para explorar o norte (Aveiro, Viana do Castelo, Amarante, etc). 3 a 5 noites
      5) Pensaria em bases rápidas (1-2noites) como Braga e Évora, mas tendo em mente que montar bases rápidas é ruim pois perde-se tempo e energia com check-ins e check-outs de hotéis, além da arrumação de malas.

      Com o tempo que você tem dá para explorar bem, mas infelizmente não tenho como montar um roteiro mastigado para você. Espero ter ajudado.

  12. Olá, vou a Portugal no verão e estou a planejar ir a piodao e foz-da-egua. Vale apena ? Outra questão, queria ir em uma aldeia menos turistica, onde tivessemos mais contato com o povo e seus costumes. Qual indicaria? Muito obrigado e parabens pelo blog

    • Obrigado Gustavo! Eu acredito que vale muito a pena e por isto que fiz este post 🙂

      No verao estas aldeias estarao com turistas – na maioria turismo local – mas dificilmente ficaria insuportavel. Contato com povo/costumes a maior chance e’ pegar um festival local, mas nossas experiencias nestas aldeais foi que as pessoas sao muito simpaticas e quando queriamos saber de algo a conversa fluia facil.

  13. Sou neto de portugueses e gostaria de saber algo sobre a origem dos meus avós, a única lembrança que tenho sobre meus avós é uma Aldeia chamada Longa. Familia Pereira Lara, nome de minha avó Aurora e meu Avô Marcelino.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s