Marrocos – Agadir, Essaouira, Safi, e El Jadida

Em Agosto de 2006, aproveitando que estávamos em Lisboa aproveitamos a proximidade para conhecer um pouco do Reino de Marrocos (المملكة المغربية). Compramos um pacote com a Abreu que percorreu em 8 dias (7 noites) 1620Km, passando por 15 diferente cidades, uma verdadeira gincana. Sabíamos que não era muito o nosso estilo pessoal de viajar, porém o ritmo de trabalho não me permitiu pesquisar muito sobre o país e a insegurança com a língua – não falo nem árabe nem francês – me fizeram optar pelo modo empacotado de viajar.

Neste post vou relatar nossos 2 primeiros dias.

A) Agadir (اگادير‎):

Chegamos em Agadir bem cedo (por volta das 9:00 da manhã) e tivemos o dia para explorar a cidade. Logo de cara tivemos o primeiro contato com o Árabe nos sinais e a confusão no trânsito.

Chegando em Agadir

Após deixar as malas no hotel, estávamos livres até umas 14:30, nos foi sugerido ir à praia, mas nós resolvemos conhecer a Medina Polizzi:

A festa da barganha (eu pessoalmente não tenho muita paciência para barganhar) começou logo quando começamos a visitar as lojinhas de artesanato. Almoçamos lá mesmo bons tajines e depois voltamos para o hotel onde encontraríamos com o pessoal da excursão. Mas antes, uma pessoa de nosso grupo que estava ansiosíssima para passear de dromedário, realizou o sonho:

Dromedario

Já com a excursão o primeiro destino foi a Kasbah de Agadir. Na montanha onde ela está situada no topo, há a inscrição “Deus, País, Rei”, que fica iluminada à noite. Ede seu topo, vê-se a cidade e seu porto, além do mar. Hoje resta um muro longo restaurado que cerca uma terra onde não se pode construir nada desde o terremoto de 1960 que causou grande destruição e mais de 15 mil mortes.

Fomos então para o porto onde fomos ver o porto mas não haviam poucos pescadores e muito pouco peixe pois era final da tarde. Os barcos eram muito antigos e muito enferrujados.

Fomos então até a Mesquita Loubnan, onde tiramos algumas fotos exteriores, e finalmente nosso guia “cordialmente” nos levou à uma loja de especiarias.

Após uma noite bem descansada e um café da manhã reforçado, partimos para um dia de estrada. Nosso primeiro destino do dia seria depois de 170Km de estrada que levou cerca de 2:30h. Tivemos or primeiros contatos com a Argania.

B) Essaouira (الصويرة‎):

Os portugueses lá estiveram de 1506 à 1510 onde construíram o Castelo Real de Mogador fortificação que foi ordenada por D. Manuel I (o mesmo do estilo manuelino do Mosteiro dos Jerónimos). Esta fortificação foi inteiramente demolida onde ergueu-se os atuais muros denominados “Scala del Mar”.

Chegamos no meio da manhã e fomos para o caes dos pescadores, e desta vez vimos (e sentimos o odor) as pessoas comprando e vendendo as mercadorias. O cheiro era muito intendo e a mercadoria não parecia muito apetitosa não, e olha que tenho sangue português e adoro uma sardinha…

De lá fomos visitar a Medina que é classificada Patrimônio Mundial pela Unesco  onde vimos algumas lojas de artesanato, compramos algumas frutas e seguimos nosso guia (um marroquino que falava espanhol) pelas ruas cheias de confusão.

Finalmente demos um espiada rápida na praia local antes de partirmos para mais 125Km de estrada:

C) Safi (آسفي‎):

Safim (Asfi em berbere) é uma cidade costeira que foi nossa base técnica para o almoço. Basicamente fomos levados para um hotel local onde almoçamos e depois fizemos uma parada rápida na mesquita principal da cidade e lá também há herança portugueses. Tivemos um almoço com uma vista boa, no entanto deixamos de ver algumas coisas interessantes da cidade pelo pouco tempo que tivemos.

Seguimos então por mais 135km que levaram 2 horas para a última cidade que “ticaríamos” naquele dia.

D) El Jadida (الجديدة):

Os portugueses também lá estiveram de 1506 a 1769 quando a cidade era conhecida como Mazagão e quando Marrocos era colônia francesa a cidade era conhecida como Mazagan. El Jadida é hoje também classificada como Patrimônio Mundial da Unesco e os monumentos portugueses que sobreviveram são a cisterna, a fortificação, e a Igreja Nossa Senhora da Assunção em estilo manuelino.

Do alto da fortificação tínhamos estas vistas:

Como estávamos na excursão, assim que nosso pastor chamou, as cabras tiveram que seguir caminho, pois teríamos os últimos 100km do dia (cerca de 1 hora) até Casablanca onde dormiríamos.

Apesar de termos passado por locais muito interessantes, o ritmo foi demasiado rápido mesmo saindo as 7:30AM de Agadir e chagendo somente as 9:00PM em Casablanca. Esta foi de fato a viagem que nos motivou ainda mais a viajar de forma independente (fizemos outra empacotada para o Egito que será relatada no futuro, talvez não tão próximo). Se pudesse voltar no tempo, faria o trajeto entre Agadir em Casablanca em 2 dias inteiros pernoitando em Safi e explorando de forma mais lenta as maravilhas marroquinas e portuguesas desta região costeira do Marrocos.

Nosso tour no Marrocos:

1) Agadir, Essaouira, Safi, e El Jadida

2) Casablanca, Rabat, Meknes, Volubilis e Moulay Idriss

3) Fes

4) Marrakech

5) Conclusões

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s