Marrocos – Casablanca, Rabat, Meknes, Volubilis e Moulay Idriss

Depois de um dia muito puxado, teríamos outro parecido.

A) Casablanca (الدار البيضاء):

A cidade imortalizada pelo filme de 1942, é a maior do Marrocos contando com cerca de 5.5 milhões de habitantes na região metropolitana e é hoje o centro comercial do Marrocos. A cidade foi completamente destruída pelo grande terremoto de 1755 (aquele mesmo de Lisboa) e na durante a sua resconstrução vários mercadores espanhóis instalaram-se na cidade que até então era chamada de Casa Branca pelos portugueses. Em berbere a cidade era chamada de Anfa que significa colina, mas os franceses adotaram a forma espanhola, hoje Anfa é como chamam a parte antiga da cidade.

Casablanca é um pouco “sem sal”, comparada às outras que estivemos e hoje a principal atração turística é a gigantesca mesquita Hassan II, maior mesquita do país e sétima no mundo em área e capacidade.

Ficamos uma noite e parte de uma  manhã em Casablanca. Estávamos tão cansados durante à noite que nem arriscamos sair. Depois do café da manhã, ficamos cerca de 45 minutos na mesquita para as fotos, e partimos para mais 95Km de estrada.

B) Rabat (الرباط):

A capital e segunda maior cidade do Marrocos foi nosso último destino costeiro deste tour. Rabat literalmente significa “local fortificado” e tem história muito mais recente que a vizinha Salé (Rabat e Salé fazem parte de uma conurbação). Em 2012 a parte moderna e cidade histórica foram classificadas como Patrimônio Mundial da Unesco. Como estávamos em excursão, visitamos três dos principais pontos turísticos:

Dar-al-Makhzen (Palácio Real):

No enorme complexo que é a residência dos monarcas marroquinos, residem e trabalham cerca de 2000 pessoas. Ele não pode exatamente ser “visitado” e ficamos à distância tirando fotos. Os detalhes dos portões são incríveis:

Kasbah dos Oudaias

A fortaleza localizada na boca do rio Bu-Regreg do lado oposto a vizinha Salé, foi construída no período do Califado Almóada, uma potência religiosa berbere da qual o nome aludia ao monoteísmo. O poderoso califado em 30 anos se extendeu de Santarém (norte de Lisboa) até Trípoli na Líbia, conforme este mapa.

Os Almóadas capturaram Rabat dos Almorávidas e destruíram a Kasbah que lá estava. Em 1150 a construção da atual começou onde adicionaram um palácio e uma mesquita. O Complexo foi “abandonado” no entanto quando o terceiro Califa Almóada Abu Yusuf Ya’qub am-Masur (Yakub I) faleceu em 1199.

Mausoléu de Mohammed V e Torre Hassan

O mausoléu que contém os túmulos do Rei Mohammed V e seus dois filhos o Rei Hassan II e o Príncipe Moulay Abdallah é uma obra prima da arquitetura da dinastia Alaouite – atual dinastia que iniciou em 1631 – que descende diretamente do profeta Maomé.

A Torre Hassan que é um enorme minarete inacabado da Mesquita Hassan é um dos ícones de Rabat. A mesquita fazia parte dos planos do Califa Yukub I de transformar Rabat na sua capital e comemorar a vitória sobre os cristãos na Batalha de Alarcos. O minarete atual tem pouco mais da metade da altura dos planos originais e o resto da Mesquita também ficou inacabada com apenas algumas paredes e colunas erguidas. Após a morte do Califa em 1199 as obras nunca foram retomadas.

Torre Hassan

Seguimos então por mais 150km para nosso próximo destino. Esta segunda parte do dia foi onde fizemos o circuito Meknès/Volubilis/Moulay Idriss, que hoje eu faria em 1 dia completo:

C) Meknès (مكناس‎):

Meknès foi a capital de Marrocos no reinado de Moulay Ismail de 1672 a 1727 e por isso é junto de Rabat, Fez e Marrakech uma das chamadas “Cidades Imperiais“. Desde 1996 o centro histórico está classificado como Patrimônio da Humanida e pela UNESCO.

Nossa visita à cidade foi muito limitada (ficamos cerca de 1:45h nela mas tambem com o tempo de almoco) e vimos durante este city tour super-ultra-mega expresso a Bab el-Khemis (Bab significa portão) uma escola hebraica, e a espetacular Bab Mansour.

E vambora para mais estrada, pelo menos desta vez somente 30km.

D) Volubilis (وليلي):

As ruínas romanas de Volubilis que desde 1997 são Patrimônio Mundial da UNESCO – foi o último do dia 😀 – era uma importante cidade na fronteira ocidental do Império Romando e era o centro administrativo da província Mauritânia Tingitana. Devido às terras férteis onde se encontrava a cidade prosperou com o comércio de trigo, animais e azeite. A história de Volubilis é muito interessante (explore aqui e  aqui) e provavelmente no século 11 a cidade foi abandonada:

Ficamos cerca de uma hora e meia nas ruínas e foi a primeira vez nestes 3 dias que achamos que o tempo foi adequado. As ruínas são muito belas e os mosaicos impressionantes.

Aproveitamos mais algumas fotos no início do pôr-do-sol antes de partirmos:

VolubilisVolubilis

 

E) Moulay Idriss Zerhoun (مولاي إدريس):

Fizemos uma passagem por Moulay Idriss que hoje é uma pequena cidade branca de quase 13 mil habitantes. Ela é a cidade mais sagrada do Marrocos para os muçulmanos por nela estar o mausoléu de Moulay Idriss (Idris I), bisneto do profeta Maomé. Idris I foi o fundador da primeira dinastia árabe e muçulmana no Marrocos a Idríssida que durou de 788 a 974 AD.

De lá seguimos por mais 75km até Fes onde ficamos hospedados por 2 noites. Novamente o sentimento que tivemos foi que estávamos em uma gincana, sempre nos movimentando e quase nunca relaxados, foi Patrimônio Mundial da UNESCO demais para somente 1 dia :D. Hoje faria este trajeto em 2 dias e talvez até excluiria Casablanca. Muito provavelmente visitaria Rabat e Salé em 1 dia  e Meknès, Volubilis e Moulay Idriss no segundo.

Nosso tour no Marrocos:

1) Agadir, Essaouira, Safi, e El Jadida

2) Casablanca, Rabat, Meknes, Volubilis e Moulay Idriss

3) Fes

4) Marrakech

5) Conclusões

Anúncios

3 respostas em “Marrocos – Casablanca, Rabat, Meknes, Volubilis e Moulay Idriss

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s